finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Lucro do Itaú em 9 meses é maior que lucros anuais em 20 anos

Instituição anuncia lucro líquido de R$ 6,224 bilhões de até setembro deste ano, assumindo liderança de ranking

Silvia Fregoni, da Agência Estado,

06 de novembro de 2007 | 12h48

O resultado de nove meses do Itaú, de R$ 6,444 bilhões, anunciado nesta terça-feira, 6, é superior a qualquer lucro anual de bancos brasileiros de capital aberto, nos últimos 20 anos. O recorde anual era do Banco do Brasil, que em 2006 apresentou resultado de R$ 6,224 bilhões (valor ajustado pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA - até 30 de setembro). Veja também:Itaú tem lucro de R$ 6,444 bi até setembro e bate o Bradesco A informação é de um levantamento da consultoria Economatica, que mostra que as três maiores instituições financeiras que já publicaram o balanço dos nove meses de 2007 (Itaú, Bradesco e Santander) ultrapassam o lucro anual de 2006.  O Bradesco apresentou resultado de R$ 5,857 bilhões até setembro, contra R$ 5,205 bilhões em todo o ano passado. O Santander ganhou R$ 1,309 bilhão no intervalo, contra R$ 828 milhões em 2006. O Itaú lucrou R$ 6,444 bilhões de janeiro a setembro deste ano e R$ 4,438 bilhões em todo o ano de 2006. O Itaú superou o rival Bradesco no resultado financeiro tanto trimestral quanto do acumulado dos nove primeiros meses do ano. O banco dirigido por Roberto Setubal lucrou R$ 2,428 bilhões de julho a setembro, enquanto o Bradesco apurou ganho líquido R$ 1,850 bilhão. No acumulado do ano, o lucro do Itaú foi de R$ 6,444 bilhões. Já o do Bradesco alcançou R$ 5,817 bilhões. Os resultados das instituições foram marcados por grande crescimento da carteira de crédito e redução da inadimplência. A carteira do Bradesco avançou 27% em relação ao terceiro trimestre de 2006 e atingiu R$ 140,093 bilhões. A mesma evolução, de 27%, foi verificada no Itaú, cuja carteira somou R$ 114,071 bilhões. A inadimplência da carteira dos dois bancos caiu no terceiro trimestre em relação ao segundo. No Bradesco, o índice que mede as operações vencidas há mais de 60 dias sobre a carteira total passou de 4,3% para 4,2%. No Itaú, o mesmo indicador recuou de 5,1% para 4,7%.

Tudo o que sabemos sobre:
Itaúlucro dos bancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.