Lucro do JP Morgan cai 34% no 4º trimestre, para US$ 2,97 bi

Entre outubro e dezembro, o banco registrou baixa contábil de US$ 1,3 bilhão relacionada ao subprime

Fabiana Holtz, da Agência Estado,

16 de janeiro de 2008 | 10h26

O JP Morgan anunciou nesta quarta-feira, 16, lucro líquido de US$ 2,97 bilhões (US$ 0,86 por ação) no quarto trimestre. O resultado representa uma queda de 34% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando o banco lucrou US$ 4,53 bilhões (US$ 1,09 por ação). Nos últimos três meses do ano, o banco registrou uma baixa contábil de US$ 1,3 bilhão relacionada ao mercado de crédito imobiliário de alto risco (subprime) e posições em obrigações da dívida colateralizada (CDOs, na sigla em inglês). No período, o JP Morgan também aumentou sua provisão para perdas de crédito de US$ 1,13 bilhão para US$ 2,54 bilhões. A receita líquida da instituição cresceu 7% nas mesmas bases de comparação, de US$ 16,19 bilhões para US$ 17,38 bilhões. No caso da sua divisão de banco de investimento, a receita do JP Morgan caiu 35%, de US$ 4,86 bilhões para US$ 3,17 bilhões. Bolsas A exemplo do que ocorreu nos minutos que sucederam a divulgação do balanço do Citigroup, os mercados acionários externos reduziram as perdas após a apresentação dos informes financeiros do JP Morgan. O S&P 500 cedia 0,88% e o Nasdaq 100 futuro, 1,53%, ante perdas de 1,08% e 1,99% registradas antes da divulgação.  Em Londres, o FTSE-100 caía 1,59%, mas minimizou a perda que era de 1,86% antes do balanço do JP. Em Frankfurt, o DAX cedia 1,13% e o CAC-40, de Paris, 0,82%, em comparação com perdas de 1,45% e 1,24%, respectivamente, antes do anúncio.

Mais conteúdo sobre:
Crise de créditoJP Morgan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.