Lucro do McDonald’s sobe 8,6% no 3º trimestre e atinge US$ 1,5 bilhão

Crescimento nas vendas mais do que compensou aumento nos preços dos alimentos em vários países

Álvaro Campos, da Agência Estado,

21 de outubro de 2011 | 12h35

SÃO PAULO - A rede de fast-food McDonald's informou nesta sexta-feira, 21, que seu lucro líquido no terceiro trimestre aumentou 8,6% ante o mesmo período do ano passado, para US$ 1,51 bilhão (US$ 1,45 por ação), de US$ 1,39 bilhão (US$ 1,29 por ação).

A receita avançou 14%, para US$ 7,17 bilhões. Excluindo flutuações de câmbio, a receita teve alta de 8%. Analistas ouvidos pela Thomson Reuters esperavam lucro de US$ 1,43 por ação e receita de US$ 7,03 bilhões. Às 12h15 (de Brasília), as ações da companhia subiam 2,70%.

Segundo o McDonald's, o crescimento nas vendas contínuas mais do que compensou o aumento nos preços dos alimentos observado em vários países. No terceiro trimestre, as vendas pelo conceito "mesmas lojas" - ou seja, em restaurantes abertos há pelo menos 13 meses - subiram 5% (nos EUA o avanço é de 4,4%; na Europa, 4,9%; e na região Ásia-Pacífico, Oriente Médio e África, 3,4%).

A margem operacional no período subiu para 33,4%, de 33,2%, apesar de um aumento de 16% nos custos operacionais dos restaurantes do grupo.

Mais cedo hoje, as ações da rede de fast-food atingiram a máxima histórica de US$ 91,90 no pré-mercado. Até o fechamento de ontem, os papéis acumulavam alta de 16% no ano. "Nós estamos fazendo investimentos para otimizar nosso menu, modernizar as práticas dos restaurantes e ampliar a acessibilidade do McDonald's, o que está levando a um lucrativo crescimento na participação de mercado", afirmou o executivo-chefe Jim Skinner. As informações são da Dow Jones. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.