Lucro do Santander cresce 22% no primeiro trimestre

O Banco Santander SA disse que o seu lucro líquido aumentou 22% no primeiro trimestre, impulsionado pela recente aquisição de parte do ABN Amro e pelo aumento dos empréstimos concedidos na América Latina e na Espanha.O segundo maior banco da Espanha por valor de mercado disse que seu lucro líquido foi de 2,21 bilhões de euros (US$ 3,45 bilhões) nos três primeiros meses do ano, comparado com 1,8 bilhão de euros no mesmo período de 2007.Os analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires tinham previsto lucro líquido de 2,14 bilhões de euros.O lucro foi impulsionado por uma alta de 19% na receita, para 7,35 bilhões de euros (US$ 11,5 bilhões), enquanto os custos subiram 6%, para 3,08 bilhões (US$ 4,82 bilhões).O total de empréstimos cresceu 9%, em um porcentual menor do que nos últimos trimestres, mas o Santander conseguiu compensar esta queda no crescimento dos empréstimos com a ampliação das margens de lucro. O lucro líquido proveniente de juros subiu 15%, para 4,03 bilhões de euros (US$ 6,3 bilhões), ante 3,51 bilhões de euros, ficando em linha com as estimativas dos economistas.O Banco Real, o banco brasileiro que o Santander adquiriu quando tomou o controle, junto com outros bancos, do ABN Amro, no ano passado, contribuiu com 151 milhões de euros (US$ 236 milhões) para o resultado do trimestre.O Santander pagou inicialmente 20 bilhões de euros pelas unidades italiana e brasileira do ABN, e vendeu rapidamente os ativos na Itália por 10 bilhões de euros.A sua maior unidade geográfica, a Europa Continental, anunciou uma queda de 7% no lucro líquido no primeiro trimestre, para 1,22 bilhão de euros (US$ 1,9 bilhão). O banco registrou uma queda brusca no financiamento para grandes transações corporativas, em parte compensado pelo contínuo crescimento dos empréstimos de varejo concedidos pelas unidades espanhola e portuguesa.Na América Latina, o lucro líquido cresceu 7%, para 729 milhões de euros (US$ 1,14 bilhão). Em dólar, o lucro teve alta de 22%.Às 4h37 (horário de Brasília), as ações do Santander eram cotadas a 13,62 euros, queda de 0,6%, ou 0,08 euros, em linha com o mercado espanhol. Os papéis registram queda de 7% no acumulado do ano, com um desempenho levemente acima da média do mercado da Espanha. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.