Lucro do Santander cresce 7,5% e atinge US$ 1,48 bilhão

O Santander Central Hispano (SCH), o maior banco da Espanha, fechou o semestre com lucro líquido de 1,29 bilhão de euros (US$ 1,48 bilhão), e superou as expectativas do mercado. O resultado foi 7,5% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, em conseqüência da política forte de concessão de empréstimos no mercado espanhol e do rendimento com comissões. A redução generalizada das provisões também teve impacto sobre os resultados. O banco conquistou o lucro mesmo com a depreciação de 33% das moedas nos países da América Latina em que a instituição espanhola atua. No primeiro semestre, cerca de um terço do lucro do banco originou-se dos países latino-americanos. O SCH informou que seus lucros e receitas mostraram melhora na comparação trimestre a trimestre, embora seus custos com provisões tenham aumentado. O banco reiterou sua previsão de crescimento de 11% do lucro líqüido para 2,5 bilhões de euros. A exemplo do que ocorreu com o concorrente BBVA, a forte performance do BSCH no mercado doméstico foi a força propulsora dos resultados da companhia. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

29 Julho 2003 | 08h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.