Lucro do Unibanco cresce 45,3% no 1º trimestre

O lucro líquido do Unibanco no primeiro trimestre de 2005 cresceu 45,3% em relação ao mesmo período de 2004, atingindo R$ 401 milhões. O resultado operacional foi de R$ 711 milhões, com crescimento de 51,0%, o que reflete os primeiros resultados da reestruturação organizacional iniciada em meados de 2004. O patrimônio líquido chegou a R$ 8.363 milhões em março de 2005, com crescimento de 13,7% em relação a março de 2004. O retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio atingiu 21,0% no trimestre, segundo o site do banco na internet.Os ativos totais consolidados do Unibanco atingiram R$ 82.109 milhões em 31 de março de 2005, com aumento de 14,8% quando comparados com 31 de março de 2004 e de 3,5% em relação a dezembro de 2004. Do total de ativos, R$ 33.176 milhões eram representados por operações de crédito; R$ 18.569 milhões por títulos e valores mobiliários e instrumentos financeiros derivativos; e R$ 10.558 milhões por aplicações interfinanceiras de liquidez.O total das operações de crédito atingiu o montante de R$ 33.176 milhões em março de 2005, com crescimento de 22,2% nos últimos 12 meses. As operações de crédito do segmento de Varejo apresentaram crescimento de 37,5% nos últimos 12 meses. A carteira do segmento de Atacado apresentou crescimento de 7,7% frente a março de 2004.A captação global, em 31 de março de 2005, atingiu R$ 99.347 milhões, incluindo R$ 34.206 milhões em fundos de investimento e carteiras administradas. Os core deposits, apresentaram crescimento em março de 2005 de 34,3% em relação a março de 2004 e evidenciam as iniciativas do banco para a melhoria do mix de captação.O resultado da intermediação financeira antes de provisão para perdas com créditos, ajustada pelo efeito líquido dos investimentos no exterior, atingiu R$ 1.744 milhões no 1º trimestre, com crescimento de 17,1% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado da intermediação financeira após provisão atingiu R$ 1.434 milhões, com crescimento de 21,9% em relação ao 1º trimestre de 2004, e de 7,2% quando comparado ao 4º trimestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.