Lucro líquido da Sadia sobe 15,5% em 2002

A Sadia encerrou o ano passado com um lucro líquido de R$ 234,092 milhões, com crescimento de 15,5% sobre o exercício de 2001, quando o lucro somou R$ 202,607 milhões. A receita líquida aumentou 16,62%, para R$ 4,238 bilhões. O lucro bruto saiu de R$ 1,275 bilhão, em 2001, para R$ 1,299 bilhão, no ano passado. A margem bruta da companhia no ano passado ficou em 30,7%, contra 35,1% registrado em 2001. As despesas com vendas totalizaram R$ 882,796 milhões, ante a R$ 712,365 milhões. As despesas financeiras líquidas trouxeram redução de 26,17%, ficando em R$ 183,363 milhões em 2002, ante a R$ 248,372 milhões, no exercício anterior. O resultado de equivalência patrimonial trouxe ganho de R$ 88,354 milhões, ante a R$ 10,591 milhões em 2001. O resultado operacional teve queda de 5,04%, para R$ 243,921 milhões, ante a R$ 256,887 milhões. Em 31 de dezembro, o patrimônio líquido da companhia era de R$ 1,261 bilhão. Todos os dados são consolidados. Ebitda cai 24,3%O Ebitda da Sadia totalizou R$ 461 milhões em 2002, ficando 24,3% menor do que os R$ 609,3 milhões obtidos no exercício anterior. No entanto, a empresa destaca em comunicado que o montante verificado no ano passado é 35% à média obtida entre os anos de 1998 e 2001, da ordem de R$ 342 milhões. O lucro líquido do ano passado representa um retorno sobre patrimônio de 18,5%, contra 18% de 2001. Na composição do faturamento bruto total da Sadia em 2002 - que cresceu 16,7% para R$ 4,689 bilhões -, os industrializados participaram com 45% do total; as aves em partes com 20%; as aves inteiras com 18%; e os suínos com 11%. Os 6% restantes correspondem, principalmente, às vendas de ração. A Sadia lançou 56 produtos no ano passado, incluindo linhas inéditas como a Sadia Vita Care de produtos de baixo teor de sódio, a de patês de queijo tipo cream cheese, as quiches congeladas e a água mineral Acqua Sadia, fruto da parceria com a Ouro Fino.Dívida líquidaA Sadia fechou o ano passado com um endividamento consolidado líquido de R$ 892 milhões, equivalente a 70,7% do patrimônio líquido. Em 2001, a relação dívida líquida sobre patrimônio era igual a 76%. De acordo com a Sadia, "a reformulação das estratégias financeiras para a redução da exposição cambial da empresa contribuiu para assegurar o lucro líquido, incluindo operações contra a flutuação cambial, o que permitiu que o custo da dívida fosse reduzido em 38%". A dívida líquida exposta à variação cambial, que em 2001 correspondia a US$ 121 milhões, era de US$ 79 milhões, ao final de 2002. No ano passado, a Sadia investiu R$ 119,4 milhões, equivalente a 97% da depreciação total. Desse valor, segundo comunicado da companhia, 40% foram destinados às linhas de industrializados, 31% às de aves e 15% às de suínos. Os 14% restantes foram aplicados às atividades administrativas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.