Lucro líquido da Vivo cresce 120% em 2009, para R$ 857,5 mi

No quarto trimestre, porém, resultado apresentou leve recuo de 0,2%, para R$ 221,6 milhões 

Luana Pavani, da Agência Estado,

10 de fevereiro de 2010 | 08h07

A operadora de telefonia móvel Vivo registrou no ano de 2009 lucro líquido de R$ 857,5 milhões, o que representa uma alta de 120% em relação a 2008. No quarto trimestre de 2009, o resultado foi de R$ 221,6 milhões, um leve recuou de 0,2% ante os R$ 222,1 milhões do mesmo período do ano anterior.

 

A receita operacional líquida avançou 1,2% na comparação entre os quartos trimestres, para R$ 4,319 bilhões, e 3,4% na comparação anual, para R$ 16,363 bilhões. A receita líquida de serviços atingiu no último trimestre de 2009 R$ 3,917 bilhões, crescimento de 3,4% em relação a igual período de 2008. Já no exercício de 2009, a receita líquida de serviços teve aumento de 5,9%, para R$ 15,005 bilhões.

 

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) alcançou R$ 1,412 bilhão no 4ºtri09, 1,1% maior ante 4ºtri08, e com margem de 32,7%, estável. No ano, o Ebitda ficou em R$ 5,218 bilhões, 7,2% superior a 2008, com margem Ebitda de 31,9%, 1,1 ponto porcentual maior.

 

A despesa financeira líquido no 4º trimestre de 2009 diminuiu 51,6% para R$ 136,9 milhões, e no exercício de 2009 recuou 21,4%, para R$ 487,2 milhões. A empresa destaca em relatório de resultados a redução de 28,6% no endividamento líquido do ano, para R$ 3,786 bilhões, ou uma relação dívida líquida/Ebitda de 0,73. No 4º trimestre 2009 a dívida de longo prazo representava 81% do total, 20 pontos percentuais a mais do que o meso período do ano anterior.

Tudo o que sabemos sobre:
Lucro líquido, Vivo, crescimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.