Lucro mundial da Fiat mais que dobra no 3º trimestre

Indiferente à acirrada competição no mercado europeu, a Fiat, quinta maior montadora da Europa em vendas, anunciou lucro líquido de 432 milhões de euros (cerca de R$ 1,1 bilhão) no terceiro trimestre de 2007. A performance representa avanço de 121,5% na comparação com igual período do ano passado, quando o grupo italiano apresentou ganho de 195 milhões de euros.O lucro comercial - ganho operacional antes de itens extraordinários - subiu 134%, de 51 milhões de euros para 185 milhões de euros. A receita mundial da montadora cresceu 17,4% nas mesmas bases de comparação, de 11,81 bilhões de euros para 13,86 bilhões de euros.No Brasil, segundo maior mercado da montadora fora da Itália, a Fiat continuou a mostrar forte crescimento. No País, sua participação de mercado cresceu 0,8 ponto porcentual no período, para 25,9%.Estimulada pelo forte desempenho de sua unidade de veículos, o grupo decidiu elevar suas metas para 2007, melhorando sua previsão de lucro comercial de 2,7 bilhões de euro para entre 2,9 bilhões de euros e 3 bilhões de euros. No caso do lucro líquido, agora a montadora espera resultado entre 1,8 bilhão de euros e 1,9 bilhão de euros neste ano. Anteriormente, a projeção variava entre 1,6 bilhão de euros a 1,8 bilhão de euros.O lucro comercial da Iveco, sua unidade de caminhões, cresceu 34% no período, para 190 milhões de euros, enquanto o da CNH, do setor de máquinas agrícolas, subiu 88%, para 225 milhões de euros.Às 9 horas (de Brasília), as ações da Fiat operavam em baixa de 0,91% na Bolsa de Milão, cotadas em 22,79 euros. No ano, os papéis acumulam alta de 59%, ao passo que os investidores estão cada vez mais confiantes de que sob o comando do executivo-chefe (CEO), Sérgio Marchionne, a montadora está retomando seu vigor financeiro. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.