Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Lucro semestral do BNDES cai para R$ 4,1 bilhões

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou lucro líquido de R$ 4,1 bilhões no primeiro semestre de 2008, com queda de 6,8% ante os R$ 4,4 bilhões de igual período do ano passado. Segundo nota divulgada hoje pelo banco, o resultado dos seis primeiros meses do ano é "o segundo maior da história do banco registrado em um semestre e foi obtido apesar da redução de spreads, instituída a partir da nova política operacional do BNDES, no semestre passado. As taxas básicas cobradas nos financiamentos do Banco, que variavam de 0% a 3%, caíram para 0% a 1,8%". Spread bancário é a diferença entre a taxa de juros cobrada no empréstimo e o custo de captação dos recursos pelo banco.Ainda segundo a nota, o desempenho do banco no primeiro semestre foi influenciado pelas contribuições positivas do resultado com participações societárias, que atingiram R$ 4,8 bilhões, refletindo crescimento de 111,7% em relação aos primeiros seis meses do ano anterior. No primeiro semestre de 2007, o resultado com participações acionárias ficou em R$ 2,3 bilhões.O BNDES informa ainda, na nota divulgada, que "o resultado dos seis primeiros meses do ano está alinhado ao registrado no mesmo período do ano passado, de R$ 4,4 bilhões, quando o Banco apresentou desempenho recorde beneficiado por eventos não recorrentes. Ou seja, fatos extraordinários que contribuíram para o resultado e que não se repetiram nos meses seguintes".De acordo com o BNDES, o desempenho do primeiro semestre de 2007 foi favoravelmente afetado pela liquidação antecipada de contratos de financiamento à exportação (R$ 649 milhões) e pela receita extraordinária de reversão para provisão de risco de crédito, no montante de R$ 1,2 bilhão (contra R$ 415 milhões em igual período de 2008). Risco de créditoO balanço do BNDES revela que "um dos destaques do resultado está na boa qualidade da carteira de financiamentos do BNDES, com 97,5% dos créditos classificados entre os níveis AA e C, considerados de baixíssimo risco. O percentual é elevado, levando-se em conta que a média do Sistema Financeiro Nacional, nesta categoria, situa-se em 92,1%". Ainda de acordo com a nota, "a qualidade da carteira do BNDES também se reflete no modesto nível de inadimplência registrado até junho deste ano, equivalente a 0,02% do total de financiamentos concedidos". As operações de crédito do BNDES cresceram R$ 15 bilhões em seis meses, atingindo R$ 181,7 bilhões em junho de 2008. "O crescimento está alinhado às maiores liberações de crédito observadas no período - R$ 72 bilhões - de julho de 2007 a junho de 2008. Em dezembro de 2007 as operações de crédito somavam R$ 168,8 bilhões", diz a nota.PatrimônioO patrimônio líquido do BNDES ao final do primeiro semestre totalizou R$ 28,8 bilhões. De acordo com a instituição, o resultado, conforme as regras do Banco Central, eleva o patrimônio de referência do BNDES para R$ 47,8 bilhões (R$ 41,5 bilhões em 2007). A rentabilidade sobre patrimônio líquido médio alcançou 15,4% entre janeiro e junho de 2008, porcentual inferior aos 20,8% obtidos nos mesmos meses de 2007. Segundo a nota do BNDES, "tal redução é explicada, principalmente, pelo aumento positivo do patrimônio líquido, que serve como denominador para este cálculo".Além disso, os ativos totais do Sistema BNDES somaram R$ 222,8 bilhões em 30 de junho de 2008, refletindo crescimento de 9,9% em relação ao resultado de 31 de dezembro de 2007. Do ativo total, 79,8% é representado pela carteira líquida de financiamentos e repasses, percentual menor do que os 81,2% registrados no fim de dezembro do ano passado.

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

14 de agosto de 2008 | 16h28

Tudo o que sabemos sobre:
bancoBNDESbalanço

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.