Lucros dos supermercados da Sonae caem 40,5%

Os lucros da Modelo Continente (a holding para os supermercados do grupo português Sonae) foram no primeiro semestre deste ano de 22 milhões de euros, 40,5% inferiores ao resultados dos primeiros seis meses de 2001. A rede também atua no mercado brasileiro. No primeiro semestre de 2002, o faturamento no Brasil dos supermercados Sonae atingiu 1,588 bilhão de reais, menos 2% do que no mesmo período do ano passado. Por causa da queda do real, o valor contabilizado em euros é 13% inferior ao do mesmo período de 2001.No total, as vendas dos supermercados do grupo no semestre foram de 1,976 bilhão de euros, dos quais 1,245 em Portugal e 731 milhões no Brasil. Esse total é menos 2% do que no mesmo período do ano passado, queda provocada pela variação cambial no Brasil - em Portugal o faturamento aumentou 6%.O cash flow operacional representou no Brasil 4,5% do total do faturamento, alcançando 28 milhões de euros. No total da Modelo Continente, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 119 milhões de euros, o que corresponde a 6,9% do faturamento. No primeiro semestre do ano passado, o Ebitda tinha sido de 133 milhões de euros (mais 11,7% do que em 2002), correspondendo a 7,6% das vendas.A empresa conseguiu reduzir o endividamento em 40 milhões de euros relativamente ao primeiro semestre do ano passado, chegando em junho com um total de 860 milhões de euros de dívidas.Novas lojasPor causa da instabilidade econômica, a empresa apenas abriu um hipermercado durante o semestre, no Shopping Parque D. Pedro, em Campinas. A aposta da empresa no próximo período é na abertura de lojas especializadas, como a Big Eletroeletrônico e a Hello - de roupas e têxteis -, e na modernização dos supermercados já existentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.