Lufthansa pode ser multada por atrapalhar concorrência

O órgão regulador antitruste alemão (Cartel Office) ameaçou multar a Lufthansa por não oferecer aos consumidores melhores horários de vôo, e de impedir que essas oportunidades sejam aproveitadas pelos concorrentes. O Cartel Office exige que a companhia ofereça melhores alternativas para os vôos de Berlim, uma vez que sua rival no mercado doméstico, a Germania, reclama dos péssimos horários e de condições inadequadas de decolagem nos aeroportos.A Lufthansa se viu obrigada a abrir mão de três pistas de pouso e decolagem em aeroportos movimentados, como os de Munique e Frankfurt, obedecendo às determinações do órgão regulador, que multiplicou suas atenções quando a empresa passou a controlar a Eurowings, uma de suas pequenas rivais.Para o presidente do Cartel Office alemão, Ulf Boge, é inaceitável que a Lufthansa continue desrespeitando a lei. Ele ameaçou repreender a empresa, embora sem especificar os valores e os prazos da pena.A Lufthansa se defende, dizendo que a concorrente se negou a aceitar os espaços deixados pela empresa, e insinua um certo protecionismo dispensado à Germania. No mês passado, o órgão antitruste obrigou a companhia a cobrar mais que a Germania pelos serviços da linha Berlim-Frankfurt, alegando que a diminuição das taxas teria prejudicado a concorrente no mercado.A Lufthansa, maior empresa aérea alemã, detinha o monopólio do mercado doméstico até novembro de 2001, quando a Germania começou a operar. A Deutsche BA, subsidiária da British Airways, é a única concorrente da Lufthansa para outros vôos domésticos.A Germania, que também faz a ligação Colônia-Bonn, pretende oferecer ainda este ano novas rotas para as cidades de Hamburgo e Sttutgart.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.