Lula aposta na reversão da recessão do Mercosul

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou hoje que a recuperação da credibilidade da economia brasileira e a estabilização na Argentina vão reverter o quadro recessivo dos países do bloco. Em discurso diante de outros chefes de Estado na reunião de Cúpula do Mercosul, em Assunção, Lula defendeu uma "dimensão política" do bloco, não "apenas fórmulas econômicas".O presidente brasileiro sugeriu a "criação de um Parlamento no Mercosul, eleito pelo voto direto" e destacou que "o aperfeiçoamento da Tarifa Externa Comum é o elemento central da união aduaneira". Ele assumiu o compromisso de se dedicar "a cada minuto" para consolidar o sonho de integração da América Latina, da América do Sul e do Mercosul. O presidente ressaltou também a importância dos acordos de livre comércio com a Bolívia, Chile e Peru e o compromisso firmado recentemente com os governos da Venezuela e do Equador, para a construção, até o final deste ano, de uma zona de livre comércio entre os países da Comunidade Andina e do Mercosul, para estabelecer um espaço econômico integrado sul-americano. "Não podemos permitir que o burocrático, o meramente técnico ou econômico se sobreponha ao êxito do mais importante projeto político-estratégico em que estamos engajados", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.