Lula: BB tem que ampliar financiamento para baixa renda

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje, em almoço com diretores do Banco do Brasil (BB), em Brasília, que o BB tem que estar "mais preparado" para ampliar as linhas de financiamento para a população de menor poder aquisitivo e "garantir maior circulação de dinheiro". Durante o almoço, na Associação Atlética Banco do Brasil, Lula defendeu programas de crédito consignado, os quais, segundo ele, foram responsáveis pelo aumento do consumo.Em uma avaliação otimista, o presidente disse que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) apresentará em 2008 seus melhores resultados. "O PAC vai ''estourar'' mesmo no ano que vem. E o Banco do Brasil, dentro do PAC, tem de estar mais preparado para aumentar o financiamento para termos maior circulação de dinheiro neste país."Lula disse que, em governos passados, os bancos oficiais não valorizavam a população de menor renda. "Eu, que passei a vida inteira dizendo que era socialista, me dei conta de que o Brasil era um país capitalista sem capital e não podia dar certo. Como não havia financiamentos, o dinheiro do País circulava apenas entre as mesmas pessoas, a vida inteira, e tinha gente que ainda duvidava do crédito consignado", disse o presidente.Lula acrescentou que o ajuste que fez no Orçamento em 2003 "nem os governos militares teriam coragem de fazer". Em uma referência à crise política de 2005, quando estourou o escândalo do mensalão, que foi investigado por comissões parlamentares de inquérito (CPIs) no Congresso e só terminou em 2006, ele declarou: "Passar o que nós passamos em 2005, 2006 e chegar em 2007 na situação em que estamos é quase um milagre da seriedade."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.