Lula: Brasil não dificulta entrada de empresa estrangeira

Depois do encontro com empresários espanhóis, em Madri, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou que o Brasil esteja criando dificuldades para a entrada de empresas estrangeiras no País. Segundo ele, nos últimos cinco anos entraram no Brasil US$ 33 bilhões de investimentos e um grande número de empresas entrou no País "e possivelmente nós temos as mesmas exigências de outros países", afirmou. Mesmo assim, recomendou, se alguma empresa tiver problemas para entrar no Brasil, por impedimentos burocráticos, deve procurar o governo. "O que fizemos contra a burocracia nos últimos quatro anos é invejável", afirmou.Sobre a crise financeira nos Estados Unidos, Lula reafirmou que tem certeza absoluta de que não vai afetar o Brasil, e que o País está com uma economia sólida. "Estou convencido e não costumo trabalhar com medo premeditado. Ninguém me assusta na terra. Os Estados Unidos vão ter que resolver o seu problema. Eu tenho certeza que essa crise não vai afetar o Brasil". O presidente disse que na viagem que fará aos Estados Unidos, no final de setembro, para a reunião da ONU, falará sobre a crise com o presidente americano, George W.Bush. "Daqui a alguns dias vou encontrar o meu amigo Bush, e vou dizer a ele: Bush, resolve o problema da crise, porque não vamos deixá-la atravessar o Atlântico e chegar ao Brasil. Ele vai ter que assumir a responsabilidade", afirmou.PACA ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, que acompanha o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na viagem à Espanha, apresentou hoje a empresários o Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), no seminário "PAC: oportunidades de investimento no Brasil". Segundo a ministra, o grande interesse do governo brasileiro é atrair investimentos nas áreas de concessão de estradas e energia elétrica, além de petróleo e gás.

LISANDRA PARAGUASSU, Agencia Estado

17 de setembro de 2007 | 13h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.