Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Lula chega a Pequim para visita de três dias

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a Pequim nesta segunda-feira acompanhado de 240 empresários para uma visita que tem por objetivo impulsionar os negócios com a China e promover o que ele chamou de "nova ordem econômica".

AE-AP/DOW JONES, Agencia Estado

18 de maio de 2009 | 05h54

Durante a visita de três dias, Lula deve se reunir com o presidente chinês, Hu Jintao, e com outros líderes. A visita vai promover contratos na área de petróleo, fabricação de aviões pela Embraer, exportações de carne e tecnologia de biocombustível.

Lula e Jintao, que participam de um jantar nesta segunda-feira, também vão discutir a proposta, feita pelo brasileiro, de conduzir o comércio bilateral na moeda de cada país, descartando o uso do dólar como moeda intermediária. Lula também vai presidir um fórum de empresários e a abertura de um centro de estudos brasileiros na Academia Chinesa de Ciências Sociais.

O presidente chegou à China vindo da Arábia Saudita e a caminho da Turquia, onde ele também deve enfatizar a cooperação política numa era em que os observadores apontam o aumento da importância do mundo em desenvolvimento em meio à crise financeira global. Antes de deixar o Brasil, Lula afirmou que considera a viagem de 11 dias aos três países como uma das mais importantes que ele está fazendo em defesa de uma nova ordem econômica e de uma nova política comercial no mundo. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.