Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Lula cobra crédito e juro mais baixo de bancos oficiais

Os bancos oficiais devem continuar a bater recordes de financiamento todos os meses, disse ontem o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele acrescentou que o governo está atento ao problema da falta de crédito e tomará as medidas necessárias. ?É preciso fazer muito mais?, disse, durante cerimônia com os oficiais generais.O presidente havia se reunido pouco antes com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, os presidentes do Banco Central, Henrique Meirelles, do Banco do Brasil, Antônio Lima Neto, da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Coelho, e do BNDES, Luciano Coutinho. Segundo assessores, ele pediu novamente que os bancos reduzam os juros e aumentem os volumes de empréstimos oferecidos a pessoas físicas e empresas. Lula teria se queixado, por exemplo, de o BB ter aumentado a taxa do cheque especial.O custo do financiamento é o novo foco de preocupações do governo. Lula e seus principais assessores consideram que os bancos exageraram ao aumentar a taxa de risco cobrada dos clientes. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, chegou a defender ontem, em entrevista ao jornal Zero Hora, uma ?joelhada? no sistema financeiro. A estratégia do governo é fazer com que os bancos oficiais liderem um movimento de corte dos juros. O BB já promoveu uma rodada de cortes há cerca de 15 dias e a Caixa pretende fazê-lo esta semana. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TÂNIA MONTEIRO E FABIO GRANER, Agencia Estado

09 de dezembro de 2008 | 09h16

Tudo o que sabemos sobre:
juroscréditoLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.