Lula comemora aumento no volume de crédito no País

'É uma pequena bagatela de R$ 700 bilhões a mais do que quando chegamos', diz presidente

Leonencio Nossa, de O Estado de S. Paulo,

24 de junho de 2008 | 19h39

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorou nesta terça-feira, 24, o volume total de crédito no País, que alcançou R$ 1,044 trilhão em maio, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central. "Quando ganhamos as primeiras eleições aqui, este país tinha R$ 300 bilhões de crédito, o país inteiro. Este ano, só o Banco do Brasil tem R$ 200 bilhões de crédito. É uma pequena bagatela de R$ 700 bilhões a mais do que quando chegamos", afirmou o presidente. Veja também:Crédito em relação ao PIB é o maior desde 1995Desigualdade entre salários de ricos e pobres cai 7%, diz Ipea De acordo com o Banco Central, o saldo total de crédito em maio foi 2,6% ante a posição de abril. No primeiro trimestre, o estoque de crédito subiu 8,8%. O presidente contou que recebeu a informação sobre o volume de crédito do presidente do Banco do Brasil, Antonio Lima Neto. Lula ainda ressaltou a atuação da Caixa Econômica Federal. Ele observou que o banco, nos dois primeiros anos do segundo mandato, fez mais investimentos em habitação que nos quatro anos do primeiro mandato e nos oito anos do governo anterior. "Não queremos mais fazer apologia da miséria, da pobreza. Queremos fazer a apologia da esperança. É só ver os números do Ipea, disse o presidente, referindo-se a estudo divulgado na segunda-feira que mostra que o salário das pessoas mais pobres cresceu mais nos últimos anos. Lula deu as declarações no Palácio do Planalto, durante solenidade de assinatura de contrato de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Tudo o que sabemos sobre:
CréditoLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.