bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Lula concorda com reunião sobre abastecimento de gás

Estados atingidos, Petrobras e indústria querem resolver a situação e afastar o risco de apagão

Adriana Chiarini, da Agência Estado,

31 de outubro de 2007 | 20h06

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva concordou em participar de uma reunião sobre o abastecimento de gás. A proposta foi feita pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira.Para ele, os governadores dos Estados atingidos, a Petrobras e as representações da indústria do País precisam participar para resolver a situação e afastar o risco de apagão. A Federação lembra que o governo estimulou as empresas a adotarem o gás em substituição a outros insumos usados na indústria. "O rompimento abrupto dessa sinalização representa perdas para as indústrias", disse Augusto Franco, diretor geral do Sistema Firjan.O Sistema Firjan foi co-autor da ação cautelar movida pelo governo estadual que resultou na liminar do Tribunal de Justiça que determinou a regularização do abastecimento de gás natural às distribuidoras do Rio de Janeiro. De acordo com a Firjan, "a decisão da Petrobras de limitar a oferta de gás para as distribuidoras foi a adoção de um racionamento de energia, que surpreendeu não apenas as empresas, mas a toda a sociedade". 

Tudo o que sabemos sobre:
Racionamento de gásGás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.