Lula confirma que manterá política do câmbio flutuante

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que a alta do dólar e queda na bolsa registradas nos últimos dias são decorrência de turbulências externas. Lula reafirmou que o governo irá manter a política de câmbio flutuante e descartou qualquer mudança na política econômica por conta da proximidade do período eleitoral. "Se enganam aqueles que pensam que vamos abrir mão da nossa responsabilidade fiscal", afirmou o presidente após um discurso na visita que fez às obras do trecho ferroviário Araguaína-Aguiarnópolis da ferrovia Norte-Sul, em Tocantins.E completou: "Não haverá processo eleitoral que possa fazer com que não haja seriedade no controle fiscal. A minha tese é a mesma de sempre: só gastaremos aquilo que temos. Não inventaremos gastos e vamos cumprir com nossos compromissos".O presidente justificou a necessidade de o governo fazer superávits fiscais. "Nós temos um superávit para fazer não porque gostamos, mas porque queremos mostrar para os credores que nós vamos arcar com nossas responsabilidades", disse.No discurso, Lula fez elogios ao senador e ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), que deu início às obras da ferrovia norte-sul . Ele destacou que a ferrovia Norte-Sul é extremamente importante para o projeto de integração do País, para o escoamento de grãos do País e para desenvolver o centro-oeste brasileiro.Auto-suficiênciaAfirmou também que as medidas aprovadas semana passada pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) "colocarão o Brasil nos próximos 20 ou 30 anos como a maior potência energética do mundo". Na semana passada, o CNPE aprovou autorização para a Petrobras produzir biodiesel a partir de oleaginosas, a utilização de álcool em termelétricas e a exploração no Brasil até 2008 da mesma quantidade de gás natural que o País compra da Bolívia. "O Brasil não vai depender mais de ninguém", disse ele referindo-se ao gás. "Esta semana foi uma semana maravilhosa", afirmou, ao comentar as decisões da reunião do CNPE, a primeira que participou como presidente.

Agencia Estado,

23 de maio de 2006 | 13h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.