Lula convoca reunião extraordinária do Mercosul para 2ª feira

Ministros e presidentes dos BCs vão discutir a crise financeira; em novembro, Lula participa de encontro do G8

Agência Brasil,

22 de outubro de 2008 | 09h36

O governo convocou para a próxima segunda-feira, 27, uma reunião extraordinária com ministros da Fazenda e presidentes dos Bancos Centrais dos países do Mercosul para discutir a crise financeira mundial. O Brasil exerce a presidência temporária do bloco. No dia 10 de outubro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva já havia antecipado que iria reunir o bloco para debater os efeitos da crise na região. Veja também:Meirelles apresenta origens da crise externa na CâmaraCrise ainda dará muita dor de cabeça, diz MantegaConsultor responde a dúvidas sobre crise  Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitosEspecialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise    A reunião está prevista para ser realizada no Palácio do Itamaraty, segundo a Agência Brasil. Representantes dos países associados do bloco - Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru - também devem estar presentes, segundo informou o Ministério das Relações Exteriores. Na terça-feira, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, convidou Lula para um encontro em novembro para tratar da crise global. Em telefonema de cerca de 15 minutos, Bush disse que era importante reunir chefes de Estado das "principais economias do mundo", o que inclui o G-8 e emergentes, como o Brasil. Na conversa, Bush ressaltou que é preciso discutir formas de evitar que a crise se repita e problemas no sistema financeiro cheguem à economia real. "Essa reunião não pode passar a idéia de que vamos salvar o mundo", disse Lula, segundo um ministro. Bush concordou e disse que o encontro tinha por objetivo "abrir uma discussão entre as principais economias do mundo".  (com Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
MercosulLulacrise nos EUAG8

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.