Lula: crescimento do PIB foi alentador

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2007, de 5,4%, de "alentador". Em discurso de quase 1h30 em uma mesa de negócios com empresários brasileiros e estrangeiros, organizada pela revista inglesa The Economist, Lula mostrou otimismo ao afirmar que a perspectiva econômica para o País em 2008 é de obter melhores resultados do que em 2007. Apesar do otimismo, ele afirmou aos empresários que o governo será cauteloso. "Não almejo que o Brasil fique crescendo a taxas de 10% ou 11% ao ano, prefiro que se cresça por muito tempo a taxas de 5% para que a indústria possa acompanhar o crescimento da demanda paulatinamente."Segundo ele, o melhor para o País é ter um crescimento equilibrado para que não haja o perigo da volta da inflação. Depois de citar vários indicadores favoráveis da economia brasileira, Lula afirmou aos empresários que não deixará que todas as conquistas sejam perdidas com aumentos de gastos desnecessários.Segundo o presidente, sua formação econômica é de um assalariado, que sabe que quando gasta mais do que ganha "pode quebrar a cara". "Não quero momentos de euforia, quero momentos de responsabilidade", afirmou Lula. Ele ainda permanece no evento, onde está responde perguntas de empresários participantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.