Lula critica atuação da Petrobras na África

Ao falar hoje sobre a atuação da Petrobras ao longo dos últimos anos e a inserção da empresa na área petroquímica, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez críticas à forma com que a empresa está atuando no continente africano. Lula participou no início dessa semana do Painel de Alto Nível da Conferência da ONU para Comércio e Desenvolvimento, em Acra, capital de Gana. "Não estou satisfeito com a participação da Petrobras no continente africano. Não preciso lembrar que aquilo que nós não fizermos outros farão", disse o presidente, após participar da inauguração da nova unidade petroquímica da Braskem, em Paulínia.Referindo-se especificamente à reestruturação do setor petroquímico no Brasil, Lula disse que a Petrobras percebeu mais recentemente que deve ser a indutora do crescimento em diversos segmentos econômicos e industriais, e não apenas atuar na exploração e distribuição de petróleo e combustíveis. Ele ressaltou também que a empresa se tornou uma grande multinacional e que seus empregados não podem ter uma visão eminentemente corporativista da companhia, que pertence a "todo o povo brasileiro".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.