Lula deve se encontrar com presidente da Vale no Rio

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve jantar hoje, no Rio de Janeiro, com o governador Sérgio Cabral e o presidente da Vale, Roger Agnelli. O jantar será na residência do empresário, segundo fontes do governo.A Vale confirmou na segunda-feira passada negociações com a mineradora Xstrata, "no contexto do processo de consolidação global da indústria de mineração". A empresa ponderou, no entanto, que até o momento não chegou a nenhum "resultado concreto" sobre o assunto com a produtora de minério anglo-suíça. A Xstrata foi inicialmente avaliada em US$ 90 bilhões, mas o valor pode cair após a baixa dos mercados.Como informou o jornal O Estado de S. Paulo, ao mesmo tempo em que o diretor financeiro da Vale, Fábio Barbosa, está em Londres negociando com um grupo de 10 a 12 bancos, Roger Agnelli atua no campo político. De acordo com a reportagem, o executivo corre para convencer os controladores da companhia a aceitar o negócio. Ele negocia com sócios como o Bradesco e a Previ (fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil), para tentar ganhar apoio para a proposta pela Xstrata. O jornal apurou que Agnelli quer levar a proposta de uma oferta formal pela Xstrata à reunião do Conselho de Administração da Vale marcada para o fim do mês.A disposição da Vale em levar adiante uma operação desse porte é amparada por uma avaliação otimista em relação à demanda mundial por minério. A empresa brasileira teria acesso a ativos minerais importantes, como carvão, cobre, zinco e níquel.Mas segundo o jornal Valor Econômico, o Palácio do Planalto não aprova a compra da Xstrata pela Vale, por considerar um negócio "caro, complicado e prejudicial aos interesses do País". Por isso, segundo o jornal, o Planalto deverá orientar os representantes do conselho de administração da Vale que tem vínculo com a União, no caso BNDESPar e Previ a rejeitar a operação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.