Lula discute medidas emergenciais para portos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou para esta manhã, no Palácio do Planalto, uma reunião para discutir medidas emergenciais para resolver os problemas existentes nos portos brasileiros. Participarão da reunião os ministros da Casa Civil, Dilma Rousseff, do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, da Agricultura, Roberto Rodrigues, e dos Transportes, Alfredo Nascimento. Lula está preocupado com os baixos investimentos que vêm sendo realizados na modernização dos portos, problema, que, na semana passada, foi motivo de várias reclamações feitas a ele por empresários do setor produtivo, durante encontros em São Paulo. Ontem, durante a reunião do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI), o ministro Furlan disse a empresários que a chamada Agenda Portos, definida no final de 2004, englobando 11 portos prioritários, não andou da forma como o governo gostaria.Furlan teria dito que apenas 10% das ações previstas para este ano foram cumpridas. O ministro citou alguns entraves enfrentados para o cumprimento da Agenda, como ações do Ministério Público Federal que suspenderam a realização de obras, as dificuldades para obter licenças ambientais, além da própria burocracia.O problema é tão grave que o presidente, segundo fontes do governo, estaria disposto até a mudar a direção das companhias docas, caso isso seja necessário. Os cargos de direção nessas empresas são alvos costumeiros de indicações políticas feitas por partidos da base aliada do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.