Lula diz que acordo da Alca é o dos seus sonhos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o acordo da Alca fechado em Miami pelos 34 países do bloco econômico é muito bom para o Brasil. "Hoje, foi com alegria que eu vi o meu ministro Celso Amorim fazendo aquilo que nós sonhávamos: fazer a Alca apenas naquilo que é possível e o restante vamos brigar no OMC", afirmou nesta sexta-feira, em discurso aos líderes dos movimentos pela reforma agrária.Ele defendeu a necessidade de associação do Brasil a outros países e da entrada em outros mercados, criando o que chamou de "sólida alternativa à globalização, às negociações na OMC, porque cada País tenta encontrar saídas sozinho."Como exemplo de alternativa ao poderio econômico dos Estados Unidos e da União Européia, o presidente citou a criação do G-3, grupo composto por África do Sul, Brasil e Índia. "O que já é um passo excepcional", disse, "mas nós queremos mais, queremos África do Sul, índia, China e Rússia, para que a gente detenha, num bloco, mais o G-20, mais da metade da população mundial." Lula fez a ressalva de que a formação desse bloco "não é para afrontar os EUA ou a União Européia", mas para dizer ao mundo que o Brasil quer "um comércio exterior igualitário?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.