carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Lula diz que Bolívia congelou decisão de expropriar refinarias da Petrobras

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou nesta quinta-feira que a Bolívia congelou a decisão de expropriar as refinarias da Petrobras naquele país. "A atitude de hoje (Bolívia) já foi congelada", assegurou ele, em entrevista ao Jornal da Band. Ele explicou que a decisão de La Paz foi comunicada nesta quinta ao assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, pelo vice-presidente boliviano, Álvaro García Linera.Lula disse também que independente das boas relações que mantém com aquele país e seu presidente Evo Morales, "se a Bolívia teimar em tomar atitudes unilaterais o Brasil vai ter que pensar em como fazer uma coisa mais dura." Entretanto, admitiu que prefere trabalhar para que a situação seja resolvida de forma negociada. "A Bolívia é um país muito pobre e aquele povo precisa da ajuda do Brasil para se desenvolver." Sem citar nomes, o presidente criticou também a maneira como seus adversários nesta campanha estão utilizando a questão boliviana para atacar sua administração. "Precisamos saber que o Brasil será este ponto de equilíbrio; se eu não briguei com o Bush (George W. Bush, presidente dos EUA), por que eu vou brigar com o Morales?", indagou. O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, informou, por intermédio de sua assessoria, que, em conversa por telefone com o vice-presidente da Bolívia, Alvaro García Limera, obteve a confirmação de que a resolução que determinou a apropriação das receitas das refinarias da Petrobras na Bolívia está suspensa por tempo indeterminado. Segundo a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o governo boliviano dará as explicações sobre o assunto.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2006 | 20h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.