Lula diz que Brasil deve exportar menos couro e mais sapatos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que não é contra a exportação de couro in natura brasileiro, mas defendeu que o País exporte cada vez menos couro e mais sapatos. Segundo ele, o produto tem mais valor agregado, gera mais emprego e qualifica mais mão-de-obra no Brasil. A afirmação do presidente foi feita durante visita à Fábrica de Calçados Ferracini, em Franca, e é uma resposta às críticas indiretas feitas pelo presidente da Associação Brasileira da Indústria de Calçados (Abicalçados), Elcio Jacometti, que também visitou a fábrica de calçados.Apesar de elogiar as ações do governo para o incremento das exportações brasileiras de calçados, Jacometti criticou a redução de 9% para 7% da taxa de exportação do couro in natura, o chamado wet blue. "A indústria de couro de calçados não teve receio de buscar mercados, mas convive hoje com uma redução comprometedora da taxa do couro wet blue com o altíssimo custo para empréstimo de dinheiro e pede ainda uma nova dinâmica na restituição da Cofins", disse Jacometti.Lula segue agora junto com o ministros do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Extrior, Luiz Fernando Furlan, e da Agricultura, Roberto Rodrigues para a 34º Expoagro e em seguida segue para São Paulo, onde passa o final de semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.