Lula diz que Lobão toma posse em momento auspicioso

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a posse do novo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, acontece no momento em que se fala da possibilidade de um apagão. Na verdade, segundo Lula, a posse ocorre em um "momento auspicioso". Lula disse que as pessoas que ainda afirmam que o País poderá enfrentar um apagão falam isso porque "não querem que as coisas dêem certo ou porque estão querendo aumentar o preço da energia". Segundo o presidente, a posse de Lobão vai desmontar "uma série de preconceitos neste País". Lembrou que ele, Lula, não poderia ser presidente da República "porque era um metalúrgico" e que Lobão não poderia ser ministro de Minas e Energia porque "não é um técnico". "Você (Lobão) conseguirá a inteligência viva e montará um ministério que possa ser motivo de orgulho para nosso País", disse. "Fala-se isso como se todo técnico de futebol fosse o melhor jogador", disse ainda Lula, ao justificar a indicação de um político para o ministério de Minas e Energia no momento em que se corre o risco de uma crise no setor. SurpresaSegundo Lula, Lobão terá uma "surpresa extraordinária" quando tiver acesso às informações sobre todas as obras de energia que estão sendo construídas no País, sejam as hidrelétricas, termoelétricas ou mesmo as linhas de transmissão. Ele comentou, no discurso de posse de Lobão, que a falta das linhas de transmissão foi uma das razões por que o "apagão de 2001 foi mais forte". "Agora, praticamente está tudo (o País) interligado", disse. Lula relatou ao novo ministro os diversos aspectos da nova função e passou informações sobre as novas formas de produzir energia, como por meio da biomassa e a energia eólica. "São experiências bem sucedidas e podem oferecer mais energia", acrescentou. L

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.