Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Lula é destaque na imprensa chinesa

O Jornal oficial em inglês, o "China Daily" traz hoje um suplemento especial de quatro páginas em comemoração aos 30 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre o Brasil e a China. O destaque vai para a mensagem pessoal enviada pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva aos chineses.Na mensagem, o presidente Lula destaca o crescente comércio bilateral entre os dois países e os avanços nos intercâmbios tecnológicos e infra-estruturais, bem como a convergência das posições diplomáticas sino-brasileiras nos diversos foros internacionais.Segundo a mensagem, o crescimento do comércio bilateral entre os dois países em 2003 foi de 200% em relação ao ano 2000, movimentando US$ 7 bilhões. O texto também enfatiza o aumento de 74% no volume de transações comerciais no primeiro bimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.O presidente também destaca a importância da China para o Brasil, o segundo maior consumidor de produtos brasileiros no mundo e os progressos nas negociações entre a China e o Mercosul, a fim de se estabelecer uma área de livre comércio. Lula afirma que Brasil e China vêm atuando e defendendo a expansão do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e uma maior participação dos países em desenvolvimento no seu processo decisório.Entrevista à TV chinesaO presidente Lula também concedeu hoje uma entrevista à Televisão Central da China (CCTV, em sua sigla em inglês). Descontraído, o presidente falou sobre o papel dos dois países no atual cenário internacional, abordou o comércio bilateral e emendou de primeira uma série de perguntas sobre o futebol e a seleção brasileira. A CCTV deve transmitir a entrevista no próximo domingo para todo o país.O jornal Diário do Povo, órgão do Partido Comunista Chinês (PCCh), também deve estampar amanhã uma entrevista com o presidente Lula. O jornal circula nacionalmente e é presença obrigatória em todos os departamentos públicos ou serviços de comunicação chineses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.