Lula e empresários discutirão medida que aumenta imposto

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, informou hoje que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se comprometeu a discutir com ministros e empresários a Medida Provisória 232, que aumenta a carga tributária dos prestadores de serviços. Após ser recebido em audiência pelo presidente no Palácio do Planalto, o empresário disse, no entanto, que o presidente não comentou o pedido dos empresários para que revogue a MP. "O presidente Lula, que é um homem de bom senso, está dando oportunidade para conversarmos sobre o assunto", afirmou. O presidente da Fiesp viajará com Lula para São Paulo, onde o presidente irá se submeter na noite desta sexta-feira a uma pequena cirurgia no nariz.Skaf adiantou que nessa conversa pretende falar sobre as expectativas de crescimento da indústria em 2005, as taxas de juros e o estudo encomendado pela Fiesp recomendando ao governo que gaste menos. "Realmente, temos uma preocupação com os gastos, um problema que não é apenas deste governo", afirmou. "Em 1998, os gastos do governo federal representavam 16% do PIB e hoje, são 23%", disse.Questionado se a compra do novo avião presidencial era também um gasto necessário, Skaf respondeu que, neste caso, foi favorável à aquisição, pois o novo Airbus garante a segurança do presidente. "A questão dos gastos merece um estudo mais aprofundado, como a questão da Previdência e a mudança de leis", disse o empresário. "A compra do avião é mais uma questão de simbologia".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.