Lula é favorável a corte permanente do IPI para carros

Presidente ressalta que País está preparado para tomar novas medidas para impulsionar a economia

Natuza Nery, da Reuters,

10 de junho de 2009 | 13h26

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira, 10, em entrevista exclusiva à Reuters que é favorável a tornar permanente a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a indústria automotiva. "A minha posição é de que nós precisamos transformar isso em uma política permanente", disse.

 

Veja também:

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

 

Em dezembro de 2008, o governo anunciou a redução do IPI sobre os automóveis para estimular a venda de veículos no País e conter a queda na produção do setor automotivo. A medida, que venceria em março, foi prorrogada até 30 de junho.

 

Lula disse ainda que o Brasil está preparado para tomar medidas adicionais para impulsionar a economia, se necessário. Ainda conforme o presidente, a política não deve interferir em decisões do Banco Central sobre os juros da economia.

 

Lula também disse que a pré-candidata do PT às eleições presidenciais de 2010, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, se eleita, não vai abandonar os principais pilares da atual política econômica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.