Lula ensina Dilma a negociar com os sindicalistas

Nos dias que antecederam a reunião com as centrais sindicais, um ator, nos bastidores, exerceu papel preponderante na decisão da presidente Dilma Rousseff de não negociar com os trabalhadores qualquer mudança no valor do mínimo de R$ 545, pré-estabelecido pelo governo, antes do início dos trabalhos do Congresso: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O governo quer evitar que o tema vá para o Congresso sem apoio das Centrais e lá o valor do mínimo possa virar um vale tudo entre correntes de parlamentares e partidos. Várias conversas foram mantidas entre Lula e Dilma nos últimos dias, conforme confidenciou o próprio ministro-chefe da Secretaria Geral, Gilberto Carvalho, durante a reunião com as centrais sindicais.

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

27 de janeiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.