Lula envia ao Congresso projeto sobre centrais sindicais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou hoje ao Congresso projeto de lei regulamentando o funcionamento das centrais sindicais, que, pela proposta, deverão receber, cada uma, cerca de R$ 800 mil por mês do Imposto Sindical obrigatório. Em solenidade no Palácio do Planalto com a presença de sindicalistas, Lula assinou medida provisória (MP) que garante aos trabalhadores um domingo de folga a cada dois trabalhados.Em discurso de improviso, o presidente lembrou que a primeira central sindical - a Central Única dos Trabalhadores (CUT) - foi criada no início dos anos 1980, mas, desde aquela época, não foi regulamentado o seu funcionamento e o de outras centrais. "De lá para cá, se criou meia dúzia de centrais. O governo sabe que elas existem, os empresários reconhecem o processo de negociação com a participação delas, e a polícia também sabe. Todo mundo sabe que elas existem, mas elas continuam funcionando como entidades clandestinas", disse Lula, no discurso.Ele ressaltou a importância da MP que garante um domingo de folga para cada dois de trabalho. Segundo Lula, essa medida resultou de uma negociação entre empresários e dirigentes dos sindicatos de trabalhadores. "Tudo no Brasil seria mais simples se houvesse compreensão das partes de que 90% dos problemas poderiam ser resolvidos na mesa de negociação", afirmou Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.