Lula espera que empresários invistam mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse hoje no seu programa quinzenal Café com o Presidente, que o seu pacote de desoneração vai permitir que os empresários, com um pouco mais de recursos, possam investir mais nas suas próprias empresas. Ele explicou que as medidas vão abrir a possibilidade de que as empresas "possam comprar novos equipamentos, contratar novos trabalhadores, produzir mais, ganhar mais, gerar mais empregos, gerar mais riquezas?. ?É para isso que nós fizemos as medidas e estou convencido de que isso vai acontecer, não hoje, não amanhã, mas daqui um determinado tempo até as empresas começarem a colher os frutos dessas medidas que anunciamos", disse Lula.O presidente elogiou a redução de preços de alguns produtos pelas redes de supermercados. "Eu acredito que o que aconteceu é um exemplo muito forte de como um pouco de conversa, de como o estabelecimento de parcerias pode ajudar o nosso país a crescer e a gerar empregos. Quando eu editei a Medida Provisória que reduz o preço do feijão, do arroz e da farinha de mandioca, eu tinha consciência de que, pelo fato de ser uma Medida Provisória e ser transformada em lei, seria cumprida pelos empresários. Mas o que é agradável é saber que os empresários tomaram a iniciativa não só de prontamente reduzir os preços desses produtos para os consumidores, mas inclusive de fazerem propagandas mostrando que eles vão repassar para o consumidor a redução dos preços em função da redução da Cofins e do PIS?, explicou.Segundo Lula, isso demonstra que há no Brasil hoje mais do que uma legislação que obriga a redução dos preços, mas que existe uma compreensão do governo, dos empresários e da sociedade de que, com um pouco de solidariedade e sensatez, o Brasil pode andar muito mais rápido. ?O Brasil pode dar passos muito mais largos, para que a gente atinja a plenitude do desenvolvimento, que é o desejo de todos nós", afirmou Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.