Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Lula: 'Graças a Deus, os bancos estão ganhando'

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, criticou os bancos por terem aumentado as taxas de juros, a partir de janeiro, como reflexo do elevação das alíquotas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). ?Eles não perderam tempo e deram uma subidinha na taxa de juros?, disse Mantega, durante reunião com empresários, no Palácio do Planalto, para tratar da reforma tributária.A crítica do ministro contrastou com o pronunciamento feito logo a seguir, na mesma reunião, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em discurso de improviso, Lula não citou os juros, mas defendeu os ganhos do setor financeiro. ?De vez em quando as pessoas tentam fazer com que eu tenha uma briga com o sistema financeiro porque ele está ganhando demais. E eu digo sempre: ?Graças a Deus, o sistema financeiro está ganhando??, disse o presidente, ironizando. E justificou: ?Porque, se ele perder, nós vamos ter de criar um novo Proer e vai ficar muito mais caro para o País?, referindo-se ao programa do governo Fernando Henrique para sanear os bancos.Lula ainda não havia chegado à solenidade quando Mantega criticou os bancos. Como vem fazendo com freqüência cada vez maior nessas ocasiões, Lula mencionou os lucros das empresas para comemorar os acertos da política econômica. Ele observou que não são apenas os bancos que estão crescendo, mas todos os segmentos da economia. ?De vez em quando as pessoas falam: os bancos estão ganhando muito bem. Mas é só pegar a lista dos 500 maiores empresários, escolher o setor, e vamos perceber que todos estão ganhando de forma muito vigorosa.? As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

28 de fevereiro de 2008 | 07h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.