Lula lança projeto para levar energia a 12 milhões de pessoas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou nesta terça-feira o programa Luz para Todos, que tem como meta levar, até 2008, energia elétrica a 12 milhões de brasileiros ainda não servidos com energia. Deste total, cerca de 10 milhões de pessoas estão na área rural. Segundo dados do governo, na Região Norte do País, 62,5% da população rural não tem acesso ao serviço de energia elétrica. Esse porcentual cai para 39,3% na Região Nordeste, 27,6% no Centro-Oeste, 11,9% no Sudeste e 8,2% na Região Sul. Cerca de 90% das famílias que ainda não têm acesso à energia elétrica têm renda inferior a três salários mínimos e 84% dessas famílias vivem em municípios com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média nacional.Segundo o Ministério de Minas e Energia, o programa começará a ser implantado no fim deste ano. A primeira comunidade a ser atendida pelo Luz para Todos será Nazaré, no município de Novo Santo Antônio, no Piauí. Essa é a cidade com o menor índice de acesso de energia elétrica no País. Apenas 8% dos domicílios do município são servidos com energia. O programa está orçado em R$ 7 bilhões. A instalação da energia será gratuita para famílias de baixa renda. Os recursos federais virão de fundos setoriais de energia, que são a Cota de Desenvolvimento Energético (CDE) e a Reserva Geral de Reversão (RGR). Do total de R$ 7 bilhões, R$ 5,3 bilhões virão de recursos do governo federal e a parte restante, dos governos estaduais e das empresas do setor. Apelo aos governadoresNa solenidade de lançamento do programa, Lula fez um apelo aos 21 governadores presentes à cerimônia para que os governos estaduais e federal não deixassem o projeto ser prejudicado por disputas políticas. O presidente destacou ainda que comitês gestores acompanharão a execução do programa e evitarão que as obras sejam paralisadas em virtude de mudanças de governo em geral.

Agencia Estado,

11 de novembro de 2003 | 13h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.