finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Lula nega ser favorável a projeto de BC independente

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira, 30, que "acabou" o debate sobre a autonomia do Banco Central (BC). Lula negou que tenha se posicionado favorável ao projeto de lei que prevê mandatos fixos para diretores e presidentes do BC. A discussão sobre a proposta foi retomada na última sexta-feira, 25, após pronunciamento do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

RICARDO BRITO, RICARDO DELLA COLETTA, TÂNIA MONTEIRO E VERA ROSA, Agencia Estado

30 de outubro de 2013 | 15h05

Renan defende a aprovação até o fim do ano do substitutivo do senador Francisco Dornelles (PP-RJ). Ao contrário do que foi publicado nesta terça na imprensa, de que seria a favor, Lula disse que é contrário e, se fosse favorável, teria feito nos oito anos que governou o País. Ele disse que quer conversar com Dornelles e outros parlamentares envolvidos no debate para entender melhor o projeto.

"Se fosse favorável eu teria feito (quando era presidente). Eu gostaria de conversar com eles apenas sobre a ideia. Qual é a lógica disso agora? Acabou esse debate. Exigir mais autonomia do que ele tem?", questionou Lula, em entrevista após o ato de celebração dos 10 anos do programa Bolsa Família. O ex-presidente disse ainda que não poderia ficar "dando palpite no que os outros podem fazer".

Tudo o que sabemos sobre:
BCindependênciaLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.