Lula: o Brasil vai crescer em 2008 mais que em 2007

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje a empresários holandeses e brasileiros, em Haia, que o Brasil vai crescer em 2008 mais que os 5,4% de 2007. "Investir no Brasil é um bom negócio. Os números da nossa economia são eloqüentes", afirmou o presidente. Segundo ele, as reservas internacionais do Brasil, de US$ 200 bilhões, são superiores à dívida externa dos setores público e privado. "Passamos de devedores a credores internacionais. As exportações e as importações quebram recordes históricos. A inflação está baixa e sob controle. Aumentamos o crédito e o resultado é crescimento da produção e do consumo há 16 trimestres consecutivos", disse o presidente. "Como resultado desses sinais claros de estabilidade e de expansão, os investimentos crescem a 15 trimestres consecutivos. Recebemos US$ 34 bilhões em 2007 em investimentos, quase o dobro de 2006", acrescentou. Outro dado revelador, segundo o presidente, foi o aumento, em 2006, de 50% dos investimentos brasileiros no exterior, num total de US$ 32 bilhões, fazendo o Brasil um dos 12 maiores investidores do mundo. "Esse ganho de competitividade das empresas não se deve apenas a uma situação internacional favorável nos últimos anos, porque em outros bons momentos recentes da economia mundial o Brasil não conseguia acompanhar esses bons índices", ressaltou Lula. Ele destacou também que os números atuais da economia e a baixa vulnerabilidade em relação à crise dos Estados Unidos são resultado do ajuste feito no Brasil, a partir de 2003. "O aumento do superávit primário de 3,75% para 4,25% do Produto Interno Bruto (PIB) deixou a economia mais forte para enfrentar novas turbulências", disse Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.