Lula pede a presidentes do Mercosul que pressionem europeus

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez hoje um apelo aos seus colegas do Mercosul, em Montevidéu, Uruguai, para que telefonem aos chefes de Estado de outros países, para pressionar os europeus a avançarem nas negociações da Rodada Doha, da Organização Mundial do Comércio. "Do contrário vamos passar mais vinte anos com os pobres mais pobres e com os ricos mais ricos", afirmou Lula."Nossos ministros e técnicos fizeram todos os esforços para que nessa rodada os pobres se tornem menos pobres e para que países pobres e emergentes tenham acesso aos mercados dos países mais ricos e que essas nações reduzam os subsídios agrícolas", afirmou. Lula conversou recentemente sobre o assunto com o primeiro-ministro britânico, Tony Blair e com o presidente dos Estados Unidos, George W.Bush. Ele vai telefonar ainda para a chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Jaques Chirac, que é quem está travando a possibilidade da União Européia apresentar uma proposta melhorada de acesso a mercado.

Agencia Estado,

09 de dezembro de 2005 | 12h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.