Lula pede apoio de Bush para aprovar mudança no superávit

Em uma conversa hoje com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva solicitou a interferência dos representantes dos EUA no Fundo Monetário Internacional (FMI) para que apoiem as propostas de alteração na sistemática de acordos preventivos da instituição com os países da América Latina. Lula também pediu apoio para as propostas que objetivam melhorar a contabilidade dos investimentos públicos em infra-estrutura nestes países de modo que os investimentos produtivos não sejam contabilizados como gastos. A conversa, conforme relato do porta-voz da Presidência, Andre Singer, durou 15 minutos. O presidente Lula expressou a necessidade de haver um aumento de investimentos de infra-estrutura na América Latina. Mais pedidos O presidente Lula falou ainda sobre o assunto hoje com o presidente do governo espanhol José Maria Aznar e mais adiante pretende falar com o presidente francês, Jacques Chirac, os primeiros-ministros da Alemanha, Gerhard Schröder, e do Reino Unido, Tony Blair. Segundo o porta-voz, o presidente Bush prometeu estudar o assunto e responder em breve, sem precisar datas. O porta-voz Singer disse ainda que o presidente Lula pediu que o presidente Bush levasse em conta ainda a recuperação econômica da Argentina que vem agindo com responsabilidade e seriedade na condução de suas políticas públicas. Bush também disse que ia analisar a questão.

Agencia Estado,

02 Março 2004 | 15h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.