Lula poderá participar do encontro do Fórum de Davos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá participar, pela terceira vez desde que assumiu o cargo, do encontro anual do Fórum Econômico Mundial, que será realizado entre os dias 25 e 29 de janeiro na cidade de Davos, nos Alpes suíços. Os organizadores do evento ainda não receberam uma confirmação da presença do presidente e sobre os demais integrantes da comitiva do governo brasileiro. Por enquanto, é certa apenas a participação do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, e do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Mas a possibilidade Lula voltar a Davos foi reforçada pela iniciativa dele em sugerir ao primeiro ministro do Reino Unido, e ao presidente dos Estados Unidos, George Bush, a realização de uma reunião de emergência dos líderes do G-7 e dos principais países em desenvolvimento para discutir o impasse na rodada multilateral da Organização Mundial do Comércio (OMC). O encontro, se for confirmado, poderá ser realizado paralelamente à reunião de Davos, no final de janeiro.O presidente Lula participou do Fórum Econômico Mundial logo após assumir o cargo, em janeiro de 2003. No início de 2005, ele também compareceu ao evento e realizou um encontro paralelo junto a investidores internacionais para promover a economia brasileira.O Fórum Econômico Mundial é um dos principais eventos da agenda política e econômica global, reunindo centenas de autoridades, empresários, acadêmicos e artistas nos Alpes suíços.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.