coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Lula quer destravar projetos das usinas do Madeira e de Belo Monte

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira que quer uma solução para destravar os projetos de construção de novas usinas hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, e do complexo do Rio Madeira (a de Santo Antonio e a de Jirau), em Rondônia.Lula anunciou que na próxima semana fará reunião com os ministros de Minas e Energia, Silas Rondeau, e do Meio Ambiente, Marina Silva, além de representante do Ministério Público, para resolver a situação das usinas. "Precisamos de uma solução. Precisamos saber se pode ou não pode fazer essas usinas", disse ele em discurso na solenidade de assinatura dos contratos de concessão das sete novas hidrelétricas que foram leiloadas em dezembro passado pelo governo.Ao se queixar dos entraves ambientais e jurídicos que acabam atrasando projetos com o de Madeira e Belo Monte, Lula disse que "muitas vezes há vontade política para se fazer, os empresários também querem fazer, mas basta uma pessoa entrar com uma ação que pára tudo".O presidente classificou como "desafios", os projetos de construção das três hidrelétricas - a de Belo Monte e as duas do complexo do Madeira (do Santo Antonio e Jirau. Ele mencionou que esses projetos vêm se arrastando por anos e anos. "Mas estou convencido de que vamos conseguir fazer as três (hidrelétricas)."Santo AntonioSegundo o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, é possível leiloar, ainda neste ano, a concessão para a construção e operação da usina hidrelétrica de Santo Antonio, em Rondônia, uma das duas usinas do Complexo Hidrelétrico do Rio Madeira. A usina tem capacidade projetada para gerar 3.150 megawatts (MW). A outra usina do complexo, de Jirau (3.300 MW), deverá ser leiloada posteriormente.Mas, de acordo com Rondeau, para que o leilão de Santo Antonio ocorra até o fim do ano, é necessário que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) libere a licença prévia do projeto até o fim de setembro.LeilãoO governo estima que as empresas vencedoras do leilão de energia nova de dezembro de 2005, que assinaram os contratos de concessão nesta terça, investirão, ao todo, R$ 3,2 bilhões na construção das sete nova usinas hidrelétricas que arremataram. Somadas, essas usinas terão capacidade para gerar 804,7 MW. Pelos termos do edital do leilão, essas usinas terão de começar a gerar energia em 2010. Os contratos de concessão assinados nesta terça têm duração de 35 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.