Lula quer reunião com Estados mais afetados pela crise

Objetivo do encontro é debater medidas fiscais para ajudar Estados com participação expressiva no PIB

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

23 de dezembro de 2008 | 13h51

O governador do Estado de Minas Gerais, Aécio Neves, informou nesta terça-feira, 23, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai convocar uma reunião com os governadores dos Estados com as economias mais prejudicadas pela crise financeira. Segundo Aécio, a reunião deve incluir os Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e outros com participação expressiva no PIB do País. "Creio que pode ser uma reunião com quatro ou cinco governadores", disse.   Veja também: Queda no emprego formal será recuperada em 2009, diz Lula Desemprego, a terceira fase da crise financeira global De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise     O objetivo do encontro, que deve ser realizado em janeiro, seria o de debater possíveis medidas fiscais para ajudar os Estados.   Para Aécio, o encontro seria positivo pois estimularia o debate de medidas eficazes no auxílio às economias dos Estados. Em sua opinião, não adianta o governo divulgar ações sem conversar com os governadores antes. "Queremos conjugar esforços e promover debate."   Segundo o governador mineiro, a data da reunião não está marcada, porque depende da agenda de Lula. Aécio também esteve presente no 2º Encontro de Cúpula Empresarial Brasil-União Européia. No mesmo evento, que se encerra hoje no Rio, Aécio informou que deverá anunciar amanhã medidas que possam conter o impacto negativo dos recentes temporais que têm atingido o Estado de Minas Gerais desde a semana passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.