Lula reafirma antecipação da adição de biodiesel a diesel comum

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou nesta segunda-feira sua avaliação de que o Brasil tem condições de antecipar o cumprimento das metas de início da mistura obrigatória de biodiesel ao diesel comum. Atualmente, a lei prevê que todo o diesel vendido no País terá de conter 2% de biodiesel a partir de 2008 e 5% a partir de 2013. Na semana passada, Lula havia feito a mesma previsão. No mesmo dia, Lula fez a ressalva de que o governo não quer "atropelar" o processo. O anúncio foi feito logo após o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, fazer a mesma afirmativa no Palácio do Planalto. Segundo explicou o ministro, dos quatro leilões de biodiesel realizados até agora foram arrematados 840 milhões de litros. Esse volume arrematado significa uma antecipação para este ano da meta de 2007. Em discurso para agricultores, no Palácio do Planalto, o presidente disse que o governo quer trabalhar em harmonia com o setor de produção do biodiesel e com as montadoras de veículos. "Isso (a antecipação) poderia ser feito por decreto, mas queremos fazer em harmonia. Não queremos atropelar. Senão, vamos com muita sede ao pote, e nunca se faz nada bem quando vamos com muita sede ao pote." Lula fez uma menção otimista quanto à disposição das montadoras, as quais, segundo ele, "vão perdendo o medo e vão acabar com esse negócio de demorar até 2008, 2010 para ver esse negócio todo."Lula assegurou, também, que o governo dará todo o apoio necessário ao desenvolvimento da produção de biodiesel. "Daremos mais crédito para ajudar a financiar quem está querendo começar", prometeu. E completou dizendo que "o governo não tem os olhos gordos para cobrar muito imposto. Se for preciso reduzir, vamos reduzir um pouco mais." O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, disse à Agência Estado, após o discurso de Lula no Planalto: "É possível, tecnicamente, mas ainda não está confirmada (a antecipação)." Lima disse também que, o mais interessante, seria antecipar a meta de 2013, criando metas intermediárias entre 2008 e 2013 para misturar 3%, 4%, gradativamente, até se chegar aos 5% previstos para 2013.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.