Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Lula soube da descoberta no início da semana

Nova reserva fez governo mudar 9.ª rodada de licitação de blocos exploratórios

Beatriz Abreu, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

09 de novembro de 2007 | 00h00

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi informado no início da semana sobre os "fortes indícios" da descoberta, pela Petrobrás, de uma significativa reserva de petróleo e gás no campo de Tupi. A informação - recebida com grande entusiasmo por Lula - foi mantida sob sigilo até ontem para que a empresa concluísse a análise dos lotes da nona rodada de licitação de blocos de exploração de petróleo e gás natural e sustentasse a decisão do governo de mudar as regras do jogo da nona licitação, prevista para o fim do mês."Chegou-se à conclusão de que é preciso rever o modelo", disse um dos participantes da reunião de ontem do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE). O primeiro passo para a redefinição das regras de licitação para exploração de petróleo na costa brasileira foi a suspensão de 41 lotes do total de 312 definidos para a nona rodada. Esses lotes envolvem 800 quilômetros de extensão e 200 quilômetros de largura, compreendendo as Bacias de Santos, Campos e Espírito Santo. "Trata-se de uma data histórica", definiu uma fonte ao Estado, enfatizando o entusiasmo que contagiou o governo porque a descoberta ocorre no momento do noticiário negativo em torno do desabastecimento de gás. O clima de entusiasmo, no entanto, se contrapõe à necessidade de cautela por parte do governo porque o petróleo está depositado em um nível profundo e coberto por uma extensa camada de sal. Independente da cautela, o governo decidiu dar uma parada estratégica nas licitações desses lotes porque são bilhões de dólares que estão em jogo. "Se o contrato é de risco, e agora sabemos que o risco não é tão grande assim, é preciso dar uma parada estratégica para que o País não perca esses dólares", disse ainda esse integrante do CNPE. Os cálculos são ainda preliminares, mas as licitações estavam com valores previstos que poderiam chegar a até US$ 150 milhões. Em um raciocínio simples e direto, se o campo de Tupi produzir 4 bilhões de barris/dia, a cifra que se discute é da ordem de "bilhão de dólares", considerando-se o preço atual de US$ 100 o barril. A questão, porém, não é tão simples porque 16 empresas brasileiras e outras 17 estrangeiras estão inscritas na nona rodada. A análise preliminar feita ontem durante a reunião do CNPE é a de que a suspensão dos 41 lotes não representa quebra de contrato porque a licitação não foi efetivada. SITUAÇÃO DELICADAO governo sabe que a situação é delicada e quer preservar a boa imagem que conquistou junto aos investidores internacionais, se diferenciando das políticas nacionalistas personalizadas pelos presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e da Bolívia, Evo Morales. A postura de cautela se manifestará na análise cuidadosa da regra do jogo, mas não será obstáculo à tentativa de preservar os interesses da Petrobrás e a "soberania do País", como definiu a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.