Lula volta a expressar preocupação com alimentos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a demonstrar preocupação com o aumento dos preços, especialmente dos alimentos. Antes de embarcar para a Itália, onde participará de uma conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre segurança alimentar, Lula declarou que tomará as medidas necessárias para evitar o aumento da inflação. "Estamos certos de que a inflação não voltará a nos criar problemas. A inflação é minha preocupação há pelo menos 40 anos, desde que eu era dirigente sindical. A inflação corrói o poder aquisitivo do povo."O presidente disse que o desabastecimento de alimentos não ocorre no Brasil, mas lembrou que "isso está acontecendo na China, na Índia e em outros países." Lula citou dois problemas crônicos que, segundo ele, causam aumento dos preços dos alimentos no mundo: a alta no preço internacional do petróleo, que tem forte incidência no custo do transporte de alimentos e na fabricação de fertilizantes; e o aumento da demanda por comida, no mundo, especialmente nos países emergentes, como Índia e China."Você tem o mundo inteiro comendo mais, mas acho que é um problema de fácil solução, na medida em que os países (da América Latina) têm terra, e nós podemos plantar. No caso do Brasil, temos uma situação amplamente favorável. Já temos um pacote do Ministério do Desenvolvimento Agrário e do Ministério da Agricultura que incentiva a produção de alimentos." Lula lembrou ter participado de um encontro, nesta semana, de dirigentes de países da América Central, e eles disseram estar preocupados em aumentar a produção de alimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.