carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Lupi diz que remuneração do FGTS precisa ser alterada

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, admitiu hoje que a forma de remuneração do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) precisa ser alterada. "O modelo de hoje precisa ser reavaliado, mas não pode prejudicar o trabalhador, que é o grande beneficiado", comentou. "Com o real valorizado e a estabilidade da moeda, esta é uma questão que precisamos enfrentar para que o trabalhador não tenha perdas", acrescentou.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

29 de dezembro de 2010 | 14h24

Lupi ressaltou, porém, que a discussão deve ser feita com parcimônia. "O FGTS é grande investidor da economia brasileira e grande gerador de empregos. Isso tem que ser muito estudado", disse. Lupi alega que, ao aumentar a remuneração do fundo, também tende a crescer a taxa cobrada ao cidadão que utiliza o recurso. "O mesmo dinheiro não pode servir a dois senhores."

Qualificação

O ministro disse ainda que já solicitou uma reunião com a presidente eleita, Dilma Rousseff, para tratar de projetos relacionados à Pasta. Ele acredita que a presidente faça reunião ministerial na primeira semana de 2011. Segundo ele, a principal meta do Ministério do Trabalho e Emprego no próximo ano será mudar a lei que trata da qualificação profissional. "Esta é a primeira prioridade: o projeto já está na Casa Civil, mas ainda não deu tempo de finalizar", disse. O ministro salientou que deseja que os recursos do abono salarial e do seguro desemprego não usados sejam "carimbados" para uso na qualificação profissional. "Estas são minhas prioridades para 2011."

Tudo o que sabemos sobre:
FGTSLupiremuneraçãoqualificação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.