Lupi espera espera corte de juro no Copom desta quarta

Segundo ministro do Trabalho, medo da inflação crescente não está se confirmando, o que possibilita corte

Isabel Sobral, da Agência Estado,

05 de dezembro de 2007 | 11h50

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse nesta quarta-feira, 5, que confia na sensibilidade dos integrantes do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que se reúnem nesta quarta, para decidir o futuro da taxa básica de juros do País, a Selic (atualmente em 11,25% ao ano).  Na avaliação de Lupi, embora os números da produção industrial de outubro, divulgados nesta quarta pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrem um crescimento forte no ritmo da economia, não há sinais de que a inflação esteja também em crescimento. "O medo da inflação crescente, que é normal que o Banco Central tenha, não está se confirmando. Os fatos derrubam essa tese", afirmou Lupi, que participou nesta manhã do lançamento do PAC da Saúde, no Palácio do Planalto. Segundo ele, as empresas estão investindo, estão ampliando a oferta de produtos e com isso não há sinais de falta para atendimento da demanda no mercado interno. Para Lupi, manter as taxas de juros em patamar tão alto só prejudica a retomada do desenvolvimento econômico do País.

Tudo o que sabemos sobre:
Carlos LupiCopomJuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.