Lupi: País terá criação de 2 mi de empregos em 2010

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, afirmou hoje, em Belo Horizonte, que serão criados mais 2 milhões de empregos no Brasil em 2010. O ministro, que esteve reunido com cerca de 70 empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), lembrou que não acreditaram nele quando previa a criação de 1 milhão de empregos formais em 2009. "Da mesma forma, as pessoas podem achar que a previsão para 2010 é maluca", disse. "Mas, no fim do ano que vem, terão de reconhecer que estava certo", afirmou.

IVANA MOREIRA, Agencia Estado

03 de dezembro de 2009 | 14h37

Para Lupi, a criação de novos empregos é a melhor prova de que o Brasil entrou numa fase de crescimento sustentável. Irônico, disse que nunca viu empresa em situação ruim contratar como as empresas brasileiras estão contratando agora. Segundo o ministro, o Brasil é hoje a "meca dos investimentos". O ministro evitou se posicionar sobre a redução da jornada de trabalho e argumentou que esta é uma questão para ser resolvida pelo Congresso. Contudo, deixou claro que vê com bons olhos as experiências de flexibilização dos contratos de trabalho negociadas entre empresas e sindicatos. Segundo ele, enquanto alguns setores demandam 40 horas semanais de trabalho, outros precisam de 44 horas.

Qualificação

Lupi pediu colaboração da imprensa para conscientizar a população de baixa renda da importância de aderir aos programas de qualificação profissional para beneficiários do Bolsa Família. De acordo com o ministro, essa população, sobretudo no Nordeste, ainda tem dificuldade para compreender que, com qualificação, poderá encontrar emprego para ganhar até 10 vezes o valor do benefício do governo. A maior parte dos cursos estão concentrados em funções para a construção civil, um dos setores mais aquecidos da economia nacional.

Tudo o que sabemos sobre:
empregoLupi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.